COCAL DO SUL Previsão do Tempo
consorcio cim amrec completa tres anos img 0468
© Comunicação AMREC
Política

Consórcio CIM-AMREC completa três anos

O atual presidente e prefeito de Cocal do Sul, Fernando De Fáveri

Há três anos os 12 prefeitos ligados a Associação dos Municípios da Região Carbonífera resolveram fundar um consórcio que pudesse atender a região de forma mais abrangente. Uma solução para comprar em um volume maior os produtos e serviços e nesse volume baratear os custos. Assim nasceu o Consórcio Intermunicipal Multifinalitário da AMREC, o CIM-AMREC, que nesta sexta-feira 12 de agosto, completa três anos.

O atual presidente e prefeito de Cocal do Sul, Fernando De Fáveri, comenta que o Consórcio vem crescendo e até o momento fazendo uma trajetória de sucesso. “Hoje já atendemos outras regiões por meio dos serviços prestados. São diversas ações, que impactam na melhoria do dia a dia do cidadão do sul do Estado”, comenta o prefeito.

As outras regiões atendidas e comentada pelo prefeito é no caso da região da Associação dos Municípios da Região de Laguna (AMUREL), que hoje contribui com o CIM-AMREC na participação do Serviço Aeromédico (Sarasul), que atende, com o helicóptero da Polícia Civil, aos 45 municípios do sul do Estado de Santa Catarina. A região do extremo sul deve ser a próxima a contribuir com o serviço, mas que hoje já é atendida.

Outro município fora da AMREC que já se utiliza dos serviços é Maracaja, que fará parte da Usina de Asfalto. O CIM-AMREC foi fundado, inicialmente, para receber os recursos do Projeto Recuperar, do Governo do Estado de Santa Catarina, para a manutenção das rodovias estaduais que cortam os municípios da região. A reunião entre os prefeitos para aprovação da minuta de intenções foi no dia 3 de julho de 2019, e a fundação 40 dias depois, no dia 12 de agosto.

Passados três anos o Consórcio já recebeu emenda parlamentar para aquisição de equipamentos agrícolas, o convênio para o serviço aeromédico, alcançou o tão sonhado selo de equivalência ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI), e ainda esse ano adquiriu uma usina de asfalto que atenderá Forquilhinha, Nova Veneza e Maracaja.

“Com a união dos municípios, os valores são agregados, o que barateia as compras, gerando economia para os municípios. Gerar economizando para os municípios, se economiza para o cidadão e a gente consegue comprar mais por menos e com qualidade”, diz o presidente.

Em 2022, o CIM já recebeu uma Máquina que vem sendo usando em rodizio pelos municípios e ainda comprou com recursos próprios computadores para serviço de Inspeção e um veículo para deslocamento. Além de ter concluído a elaboração dos Planos de Mobilidade Urbana, para nove cidades da região.

O diretor executivo do Consórcio, Daniel Spillere, avalia os avanços e diz que o Consórcio foi fundado com a intenção da economia dos recursos públicos. “O Consórcio é um exemplo de cooperação entre os nossos municípios. Nós procuramos otimizar os recursos, comprando em maior quantidade e o que faz com o custo final seja menor”, pontuou.

Presidência e colaboradores

Passaram pelo Consórcio como presidente, os ex-prefeito de Siderópolis, Hélio Roberto Cesa; o prefeito de Urussanga, Gustavo Cancelier; o prefeito de Morro da Fumaça, Noi Cocal e atualmente Cocal do Sul, Fernando De Faveri.

Serviços

Serviço Aeromédico (Sarasul) foi implantado em dezembro de 2020. Foram 190 atendimentos nos 12 meses de 2021.

Plano de Mobilidade Urbana é outro serviço executado entre os anos de 2020 e 2021, atendendo uma demanda dos municípios de Nova Veneza, Siderópolis, Treviso, Lauro Muller, Cocal do Sul, Orleans, Urussanga, Morro da Fumaça e Balneário Rincão. Os prefeitos receberam o plano concluído na reunião do dia 30 de novembro de 2021. O plano de Mobilidade Urbana é uma exigência da Lei Federal 12.587/2012, que trata da política nacional de mobilidade urbana.

Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI) foi recebido no dia 26 de novembro de 2021, em cerimônia no município de Iguatemi, Estado do Mato Grosso do Sul. A região recebeu o escopo de produtos cárneos, pescado e ovos, que agora pode comercializar os seus produtos em todo o Brasil.

Colaboração: Antonio Rozeng – Assessoria de Imprensa AMREC